Kẹkẹ imọ são Rodas de Conhecimento promovidas pelo Grupo Ewé nos dias das apresentações, tanto ao exibir o espetáculo Cicatrizes, quanto ao exibir o videodança Bori. No total, foram 08 (oito) Rodas de Conhecimento, nas quais o grupo e o público trocaram impressões, opiniões, leituras e conhecimentos a respeito dos materiais apresentados. A principal plataforma para estes acontecimentos foi o Zoom, tendo ocorrido algumas trocas também no chat do Youtube.

 

A realização das Kẹkẹ imọ são muito importantes dentro do processo de pesquisa do grupo, uma vez que é "(...) também fundamental que o próprio público se responsabilize ao propor outras formas de se relacionar com as cenas. Se continuarmos a nos relacionar com os materiais artísticos sempre da mesma maneira, jamais iremos superar as  narrativas e possibilidades limitadoras do pensamento moderno. Tal afirmação, apesar de simples, não é, principalmente em uma sociedade que foi educada pela e para a diferenciação hierárquica entre os corpos. É preciso se reinventar e se reeducar. O momento de contato entre artistas e público deve ir além de formalidades pré estabelecidas e configurar-se de forma a permitir um maior aprofundamento, onde ambas as partes têm responsabilidades equivalentes. " (Texto de Luiz Anastácio em seu Igbasilẹ. Leia mais).

Kẹkẹ imọ