"Da laje para garagem" é um projeto de criação e investigação que propõe, a partir da pesquisa em dança, a criação de um espetáculo inédito e um videodança, priorizando o processo de investigação e a circulação da obra. Fazem parte do processo algumas inquietações que circundam a produção e criação em dança na cidade de São Paulo, onde muitas vezes se priorizam discussões que estão pautadas em estéticas direcionadas ao pensamento eurocêntrico, afirmando essas  produções enquanto dominantes, significantes e de referência para um  processo de criação em dança.

 

"Da laje para garagem" propõe discutir questões sobre a representatividade do corpo negro no protagonismo de estéticas corporais e parte das danças de matrizes africanas como pesquisa em dança contemporânea, em um trabalho de criação em dança que postula  a construção de qualidades de movimentos e estruturação corporal  a partir das danças tradicionais negras dos rituais jejes (voduns) e yorùbá (ketu). "Da laje para garagem" buscará enfatizar em seu processo de pesquisa que o ato coletivo é a força e a forma que caracteriza as marcas identitárias que os corpos negros carregam. O projeto será fundamentado nas visibilidades e invisibilidades de suas existências, conectando os adinkras e a noção de plataforma do espaço físico, filosófico, educacional e social da laje e da garagem.

Crochê cinza

Realização

Régua de Logos brancos.png

Este projeto foi realizado com o apoio do Programa Municipal de Fomento à Dança da Cidade de São Paulo - Secretaria Municipal de Cultura